Finalmente em Buenos Aires e como estou..

Acredito que mudar para outro país seja uma experiência inigualável (mesmo que seja para a vizinha Argentina). Só depois de mergulhar numa aventura como esta é que consigo entender o quanto as fronteiras culturais são fortes.

Você fica tonto tentando entender o que o povo fala, mesmo que tenha noção da língua, a rapidez, os sons e sotaques (já que tem muitos estrangeiros vivendo aqui), deixam sua mente perdida.. Eu já sou desorientado por natureza, então juntando o que tento entender do que o povo diz, entender como se mover, entender cada novo detalhe que aparece a cada novo segundo, isso te dá uma overdose de informação (além de um trabalho relativamente novo já que não conheço muito dos detalhes operacionais desta região).

Buenos Aires é clássica, os portenhos tem um estilo definido, charlar é a melhor definição que posso encontrar, um termo utilizado aqui e que me remete a nossa boemia.. Arquitetura magnifica, comida “muy rica” e outra série de coisas que dão charme a cidade. Se a crise castigou o país em anos passados, hoje acredito que o custo de vida aqui seja igual as grandes capitais do Brasil, mas algumas coisas como transporte público são bem em conta (se compararmos ao Rio, que o metrô custa em média R$ 4,00, aqui a média é de R$ 1,50 por viagem)… Como não sou amante de carne, as famosas parrillas e assados não me encantam, porém, é um show gastronômico!

Por hora só posso falar que “me estoy enamorando de la ciudad”, entendendo sua cultura, seu povo e outras coisas…  Quando tiver uma folguinha volto com mais informações chicos!

Nataniel Ferreira Escrito por:

Comments are closed.